Campanha Anti-Plágio

Pamela Chris

sábado, 10 de março de 2012

Herança - Christopher Paolini

Li há um tempo esse livro, e gostei bastante. Mas eu estava procurando na net as informações para pôr aqui e foi o maior rolo de capa, informações e, bem, nome. Simplesmente porque o livro não foi lançado. Mas o importânte foi o conteúdo e a resenha que veio daí.


"Há pouco tempo, Eragon – Matador de Espectros, Cavaleiro de Dragão - não era nada além de um pobre garoto da fazenda, e seu dragão, Saphira, apenas uma pedra azul na floresta. Mas agora o destino de uma civilização inteira está sobre seus ombros. Muitos meses de treinamento e batalhas trouxeram vitória e esperança, mas também trouxeram perdas arrasadoras. E a verdadeira batalha ainda está por vir: Eles devem enfrentar Galbatorix. Quando eles o enfrentarem, terão que ser fortes o bastante para derrotá-lo e se eles não conseguirem, ninguém mais conseguirá. Não haverá segunda chance. O cavaleiro e seu dragão chegaram mais longe do que todos esperavam. Mas eles conseguirão derrotar o malvado rei e restaurar a justiça em Alagaësia? E se conseguirem, a que custo? Esta é a tão esperada e surpreendente conclusão da série O Ciclo da Herança, best-seller mundial."


Metade do livro se passa em meio a estratégias de guerra, obviamente, com os Varden a avançar para alcançarem o Império. Os capítulos de Roran não me agradaram, e antes que me taquem pedras, vou me explicar: ele é um guerreiro, então tudo a sua volta se passa em cenas de batalha e percepções estratégicas. Eu fiquei boiando, porque cenas de batalhas não são mesmo o meu forte.
Nessa última jornada aparece um mistério atrás do outro, onde uns são desvendados, outros deixam a desejar. Principalmente por causa de Angela. Mas quem é essa mulher que Safira descreve como “mente velha e rosto jovem”. E por que os Urgals a chamam de Devoradora da Lua (porque eu devorei a lua, ora!)? Acho que ela é uma das personagens mais intrigantes, sábias e misteriosas do livro. Afinal, não é qualquer que consegue provar, usando sapos, que sapos não existem. Vou sentir falta dela...
Felizmente matei minha saudades de Eragon e finalmente descobri o que significa o conselho de Solembum, principalmente que está atrás dele. Acredito que todos que acompanharam o ciclo são capazes de desvendar esse mistério, mas não vão acreditar até ler com seus próprios olhos.
Em meio à jornada, há a possibilidade de vencer Galbatorix. Será que isso é mesmo possível, com ele tão poderoso e com a ajuda de centenas de corações dos corações? E porque ele tem se isolado por tanto tempo? O que está tentando descobrir? Acredito que todos que prestaram a atenção na dica de um Ra’zac têm a resposta...
Tudo muda de rumo quando uma pessoa importante é raptada e Eragon parte em busca de algo que pode tanto ajudar quanto ser uma armadilha. Há a possibilidade de um romance impossível e finalmente uma vaga esperança brota no coração do Cavaleiros...
A linguagem é desejosa, o enredo contagioso, e nos surpreende até à última página. E espero que todos estejam preparados para a despedida, porque ela é única.
Sentirei muita falta de todos, humanos, elfos, anões, dragões e até mesmo dos Urgals. E acredito que todos que lerem o ciclo se apaixonarão por ele tanto quanto eu.

Sé onr sverdar sitja hvass
Pamela Chris

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outros livros:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...