Campanha Anti-Plágio

Pamela Chris

terça-feira, 13 de novembro de 2012

A Vilashi e os Dragões - Lhaisa Andria

Um livro que eu recebi enesperadamente de um book tour, e fiquei muito feliz com a notícia. Porque o fato é que todas as resenhas e comentários que eu via não somente eram positivos como me deixava louca para saber da história. Então é para se entender que eu dei um gritinho de alegria quando livro chegou aqui em casa ;)


"Em um mundo onde existem pessoas com capacidades extraordinárias, vivendo em uma sociedade abastada e preconceituosa, desde pequena Garo-lin foi uma garota deslocada: uma vilashi frequentando o exclusivo Instituto de Almaki Dul’Maojin. Mesmo sendo tratada como uma simples e inevitável pedra no caminho dos orgulhosos almakins, engole todo o seu senso de justiça e tem por único objetivo terminar sua educação e voltar à sua vila. Porém, devido a um incidente ela se vê presa pelas circunstâncias, e dali em diante, todo o seu destino está nas mãos dos temidos Dragões de Almakia."

Nota:


 Em uma palavra: Inacreditável

Antes mesmo da história começar nos é apresentado uma prévia do passado do livro, o que explica um pouco sobre o mundo em que ele é escrito e porque é da maneira que é agora: o orgulho almakin e sua soberania.
Mas... vou explicar um pouco sobre esse mundo, para que vocês possam entender a resenha:
O almakin está presente dentro das pessoas tanto quanto o ar que respira ou a sua própria alma. Ter um almakin quer dizer que o portador tem o poder de um dos sete elementos: água, vento, metal, fogo, natureza, luz e raio. Porém nem todos possuem almakin, e os portadores acreditam ser melhor do que todos por esse motivo. Até por que a tecnologia existente no mundo existe graças aos que eles podem fazer, tornando-os “necessários” e importantes.
Todos conhecem a história de Harry Potter, certo? (pergunta idiota, mas, continuando...). Então sabem que os bruxos, na história de Harry Potter, nascem de bruxos. Mas também pode acontecer de nascer um bruxo numa família completamente trouxa. Assim como (é raro), também pode acontecer de nascer um não-bruxo numa família pura.
Em almakia também é assim, só que alguém fora de uma família almakin nascer com almakin é muito, mas muito raro. Só que acontece, e justamente com uma vilashi (povo nômade que, há anos, se assentou ao redor da terra de Almakia, no Vale Interior) chamada Garo-lin, que com apenas um espirro pode evocar o fogo, rsrs. Só que, mesmo sendo desprezada pelos Almakins, era obrigada a estudar com eles no Instituto, a fim de aprender a controlar seus poderes.
Digamos que, por cinco anos, Garo-lin viveu o verdadeiro inferno lá dentro. De um lado era quase completamente ignorada. De outro ela tinha que aturar calada as injustiças dos Dragões, que por serem poderosos e aqueles que ditariam um dia o rumo de Almakia, se achavam no direito de fazerem o que quisessem. Ops, não expliquei sobre os Dragões...
Resumindo: Há três classes de poder almaki: primeira, segunda e terceira ordem. Dragão é um título, dado àquele que possuir almaki em Primeira Ordem e tem um Segredo de Família. Ou seja, mais poderosos que os próprios mestres do Instituto.
Voltando...
Garo-lin faz amizade com uma menina estrangeira que havia acabado de entrar no Instituto, já no quinto ano. Ela se vê em comum com aquela menina de fala pouco dominante, já que se era raro uma vilashi com poder almakin, mais ainda uma estrangeira. E é por causa dessa amizade que Garo-lin é obrigada a enfrentar os Dragões, o que muda para sempre a sua vida.
É, vocês viram pelo o meu pequeno resumo da história que eu adorei o livro, não?
Lhaisa criou um mundo fabuloso, diferente e complexo. Sabe, do tipo de várias terras, animais estranhos, conspirações, nomes bizarros e por aí vai. Eu falo dos nomes porque não é nada com o costumamos, ver, entendem? Sério, ainda estou tentando pronunciar alguns dos Dragões, depois de lembrar o nome deles...
Por falar nos Dragões... Sim, eu adoto o Krission (ou seria “adoro”?, huahua). Ele é o líder dos Dragões, manejador do fogo, e por isso arrogante como só ele. Às vezes troca algumas palavras (como exceção por execução), ordena coisas óbvias (e como ordena), nunca usa um tom humilde ou como se não tivesse razão do que estava fazendo. Eu ri muito com ele, por ele ser do tipo irritante e insuportável, mas de um jeito que eu não consegui deixar de gostar.
Quero dizer, porque ele é um personagem. Porque se eu encontrasse um cara como ele já teria dado um tiro há muito tempo...
A personagem principal também é uma grande querida. Ao mesmo tempo em que tenta ser invisível, para não se sentir pior do que já sente, se mostra uma jovem forte. Garo-lin foi aquela que desafiou os Dragões e que irá ditar o rumo deles. Se mostrou também poderosa e amiga quando precisaram dela. Gostei dela, mas eu gostaria que ela se decidisse sobre um determinado assunto... Quero dizer, dar uma chance... Não vou comentar mais, senão vira spoiler.
Agora... Kidari, a menina estrangeira. Sabe aquelas pessoas que não sabem o que é chorar e não param no lugar? Essa é Kidari. Eu ADOREI a menina, seu sorriso fácil e sua animação quase não importando a circunstância. Ela é manejadora do raio, por isso o seu mentor acaba sendo Vinshu, o Dragão de Raio. Só que ele é do tipo sério, completamente o inverso da garota. Dava para rolar de rir com o desespero dele para com ela, huahuahuahua.
Há tantas pessoas que amei na história, como o Dragão Real, Kandara, uma certa criança que está sempre tentando fugir escondida... Só que para falar deles eu teria que escrever um livro inteiro, então é melhor eu parar por aqui, hehe.
Por fim, o livro é daqueles que a gente não quer parar de ler. Uma história que te arrebata para dentro dela, onde você torce e distorce e por muitas vezes se surpreende junto com a personagem principal. E com aquele final em que você necessita no próximo volume... Puxa, agora me resta esperar para saber como toda essa confusão vai continuar e, principalmente, como pode acabar.
Para quem for ler, tenho certeza de que vocês irão gostar tanto quanto eu ;)

Aliás....
O próximo livro se chamará "Além dos Segredos", e será uma trilogia. Mas como a autora ainda está escrevendo o 2° livro e a Modo já fechou a lista dos lançamentos de 2013... [chorando], parece que o 2° só virá em 2014 [me debulhando em lágrimas].
MEU DEUS!!! Que chegue logo 2014, então! Rumo à continuação, rsrsrs

Um comentário:

  1. XD Pois é, Almakia deixa a gente assim mesmo! *__* Bela resenha!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Outros livros:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...